9 de julho de 2012

Brincadeiras

Qual criança que não gosta de brincar? Acho que não existe… é a fase mais importante de sua vida, pois com as brincadeiras elas podem se relacionar.
Brincar não é apenas brincar, é aprender com cada dia e momento juntos. É na brincadeira que se desenvolve é tão importante para a criança como trabalhar é para o adulto. É o que a torna ativa, criativa, e lhe dá oportunidade de relacionar-se com os outros; também a faz feliz e, por isso, mais propensa a ser bondosa, a amar o próximo, a ser solidária.
O brincar também tem suas etapas de desenvolvimento. A criança começa a brincar sozinha, manipulando objetos. Posteriormente, procurará companheiros para as brincadeiras paralelas (cada um com seu brinquedo). A partir daí, desenvolverá o conceito de grupo e descobrirá os prazeres e frustrações de brincar com os outros, crescendo emocionalmente.
Brincar em grupo evita que a criança se desestimule, mesmo quando ainda não sabe brincar junto. Ela aprende a esperar sua vez e a interagir de forma mais organizada, respeitando regras e cumprindo normas. Com os grupos ela aprende que, se não encontrarmos uma forma eficiente de cooperar uns com os outros, seremos todos prejudicados. A vitória depende de todos. Aprende-se a ganhar e a perder.

Seja brincar de faz de conta, sozinho, em grupo ou orientado, não importa, o que importa é que a criança passe por esta fase e se desenvolva de forma lúdica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário